Archive for março \31\UTC 2011

Pissetti quer ensino em tempo integral nas escolas de Itajaí
31/03/2011

Ensino fundamental seria beneficiado com a implantação do projeto

Pissetti acredita no poder dos livros para combater a violência

Cabeças pensantes, oficinas de ideias. Com o ante projeto de Lei que implementa a jornada escolar em tempo integral para o ensino fundamental em escolas municipais, o vereador Luiz Carlos Pissetti (DEM), inverte o velho ditado popular e abre um panorama voltado para a educação qualitativa em Itajaí. A proposição foi reapresentada na sessão de hoje (31), na Câmara, e aguarda a resposta do Executivo.

“Ver as nossas crianças por nove horas diárias nas instituições de ensino pode se tornar completamente real (…) é preciso deixar de sonhar para começar a agir”, diz Pissetti. A proposta quer, em oito anos, atingir a meta de 100% em participação das escolas municipais de ensino fundamental. O documento, que indica ao prefeito a implantação do sistema, ainda prevê a criação de uma comissão multidisciplinar para promover o acompanhamento das turmas.

A nova jornada assegura aos alunos de 1ª à 8ª série, além da formação prevista para a etapa escolar, o acompanhamento com aulas de reforço, o estímulo a atividades culturais e esportivas, noções de informática, aplicação de disciplinas de língua estrangeira, como inglês e espanhol, a convivência com colegas na prática da cidadania e a garantia de no mínimo três refeições ao dia de acordo com as necessidades nutricionais diárias.

Para o democrata o projeto se justifica pela relevância do aspecto social e educacional, que se fundem e criam o conceito de “Escola Plural”. “Com o aluno dentro da escola por mais tempo há maior exigência pela melhor formação do professor (…) o jovem aprendiz é um estímulo para o educador” fala e lembra que os resultados do aumento da carga horária nas escolas serão colhidos no futuro. “Investindo em livros hoje, combatemos os demais problemas sociais de amanhã, como a violência (…) nossas legítimas armas serão páginas de conhecimento”, conclui.

Se implantado pelo Executivo o programa de jornada integral contará com 1520 horas anuais, distribuídas em 200 dias letivos, com a reserva de 80 horas por ano, para cursos de aperfeiçoamento e capacitação de professores. Vale lembrar que o projeto é amparado por Lei Federal e já é aplicado nas cidades de Florianópolis (SC), Porto Alegre (RS), Pato Branco (PR), entre outras.

* Mais informações podem ser obtidas com o vereador Luiz Carlos Pissetti pelo telefone: (47) 9994.4276

Texto: Marcos Marcellus Holtz – Reg. SC 03872 JP

Fotos: Vítor Schneider – Câmara de Vereadores de Itajaí

           Davi Spuldaro 

 

Anúncios

Polícia Militar de Itajaí visita Câmara de Vereadores
29/03/2011

Na tarde de hoje (29), a Câmara de Vereadores recebeu a visita de uma comitiva do 1º Batalhão de Polícia Militar de Itajaí, liderada pelo tenente coronel Atair Derner Filho. No encontro entre o Presidente do Legislativo, Luiz Carlos Pissetti (DEM), vereadores e militares, a principal discussão foi quanto à realização de um movimento na tentativa de suprir carência de contingente policial vivida pelo município.

“Acredito que a antiga gestão Estadual politizou a segurança pública e, como a representatividade política de Itajaí é pequena, ficamos à margem do processo (…) o efetivo policial de hoje é igual ou menor do que o que tínhamos há dez anos, Itajaí não parou de crescer, pelo contrário, somos o segundo arrecadador de impostos para Santa Catarina”, desabafou Pissetti.

* Mais informações podem ser obtidas com o vereador Luiz Carlos Pissetti pelo telefone: (47) 9994.4276

Texto: Marcos Marcellus Holtz – Reg. SC 03872 J

Fotos: Vítor Schneider – Câmara de Vereadores de Itajaí

           Davi Spuldaro 

 

Pissetti quer transformar antigo “cadeião” em centro cultural
23/03/2011

 Ideia engloba revitalização da comunidade do “Matadouro” e a preservação da história local 

Nasce o que parecia impossível: turismo e formação cultural no Nossa Senhora das Graças

Com a inauguração do Complexo Penitenciário da Canhanduba, o vereador Luiz Carlos Pissetti (DEM), solicitou durante a sessão de terça-feira (22), a doação da antiga Casa de Detenção do “Matadouro” ao município. O desejo foi manifestado por meio de ofício enviado ao governador do Estado, Raimundo Colombo (DEM).

O democrata sugere que o prédio, antes usado para punir, agora seja aproveitado como pólo cultural itajaiense. A ideia pretende reformar o ambiente, mantendo suas grades e arquitetura como forma de preservar as características e a história de uma realidade que não pode ser negada. “Imagine nossas crianças apreciando música, pinturas e o teatro, onde antes se tramava o crime (…) é a vitória do bem sobre o mal”, vislumbrou o presidente da Câmara.    

No documento dirigido ao governo estadual, Pissetti justifica o pedido embasado nas décadas em que a comunidade do bairro Nossa Senhora das Graças conviveu com o vizinho “incomodo”, o popular “cadeião”. “É um ato de justiça social com aquele povo que por tantos anos permaneceu intranquilo, refém do medo das fugas e rebeliões”, descreveu.

Porém, a proposta não terá vida tão simples quanto parece. Há cerca de dez dias, ao fazer uso da tribuna, o parlamentar alertou para os rumores de que o espaço poderá servir como cadeia feminina, e hoje voltou a criticar a ideia. “Eu espero que a palavra dos governadores seja honrada, caso contrário, em cinco anos a nossa amada Itajaí será conhecida como cidade dos presos”, alertou. 

Inspiração portenha na cidade portuária

Localizado no bairro “La Boca”, uma das regiões mais carentes de Buenos Aires (Argentina), o Caminito permite a ligação com o embrião almejado para Itajaí. Na capital portenha, uma rua curta, repleta de restaurantes típicos, artistas locais e casinhas coloridas, recebem turistas do mundo inteiro, às margens do velho porto da cidade, ao som do tradicional tango.

O pitoresco “Caminito” é atração turística indispensável em Buenos Aires

De acordo com Pissetti as reformas não seriam focadas apenas no edifício da Presídio, mas também no entorno, com melhorias nas casas e ruas, o que resultaria também na exploração do potencial econômico, hoje, inexistente na área. “Imagine só aquelas donas de casa aprendendo e vendendo seus artesanatos, as pessoas simples inseridas na sociedade, estabelecendo contato com as coisas boas do mundo”, finalizou o proponente.

* Mais informações podem ser obtidas com o vereador Luiz Carlos Pissetti pelo telefone: (47) 9994.4276

Texto: Marcos Marcellus Holtz – Reg. SC 03872 JP

Fotos: Victor Schneider e Davi Spuldaro – Câmara de Vereadores de Itajaí

           Panoramio.com

                       

Carteiras de Trabalho poderão ser confeccionadas em Itajaí
21/03/2011

Pissetti classifica o serviço como essencial para a região metropolitana da cidade

O trabalhador itajaiense poderá, em breve, dar seu grito independência com sua carteira de trabalho em punho. Na última quinta-feira (17), o procurador geral da Câmara de Municipal, Ivan Luiz Macagnan, e o chefe de gabinete da presidência do Legislativo, Arquimedes Dauer Júnior, estiveram em Brasília (DF), na tentativa de trazer a emissão do documento para a Itajaí. O Ministério do Trabalho fixou prazo de 60 dias para o início dos serviços.

A ação nasce em virtude da demora no despacho das carteiras pela Gerência Regional do Trabalho e Emprego de Blumenau. Através de ofício o vereador Luiz Carlos Pissetti (DEM), alega ao ministro do trabalho, Carlos Roberto Lupi, que o trâmite atual tem gerado desconforto e, inclusive, a perda da vaga de emprego pelos cidadãos da região.

Pissetti sugere que a Agência Regional de Itajaí deva receber a estruturação e a autorização necessárias para a emissão das carteiras, podendo também contar com o apoio da Casa de Leis local ao serviço. “Itajaí é uma cidade tão metropolitana quanto Blumenau, podemos gerar nossas próprias carteiras e desafogar o processo”, propõe, com simplicidade, o parlamentar.

Em reunião com o coordenador de identificação e registro profissional (Cirp), Francisco Gomes dos Santos, a comitiva de representantes da Casa do Povo manifestou ainda a vontade de colaborar com o projeto por meio do Balcão da Cidadania. No ano passado a Câmara de Vereadores deu entrada em mais de quatro mil pedidos (de Carteiras de Trabalho) e, nos dois primeiros meses de 2011, o serviço já ultrapassa a marca de 1.500 solicitações.

* Mais informações podem ser obtidas com o vereador Luiz Carlos Pissetti pelo telefone: (47) 9994.4276

Texto: Marcos Marcellus Holtz – Reg. SC 03872 JP

Fotos: Vítor Schneider – Câmara de Vereadores de Itajaí

              Davi Spuldaro 

Pissetti faz críticas ao governador do Estado
17/03/2011

Na semana passada o vereador Luiz Carlos Pissetti (DEM), usou da tribuna da Câmara para manifestar sua insatisfação com a atual representatividade política de Itajaí em Santa Catarina. O estopim da discórdia diz respeito à nomeação de pessoas de fora para a gerência da Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR), sediada no município. Assista ao desabafo na TV Pissetti, acesse: www.youtube.com/tvpissetti.

* Mais informações podem ser obtidas com o vereador Luiz Carlos Pissetti pelo telefone: (47) 9994.4276

Texto e produção: Marcos Marcellus Holtz – Reg. SC 03872 JP

Pissetti quer que carteiras de trabalho sejam feitas em Itajaí
16/03/2011

Documento profissional é confeccionado em Blumenau e a longa espera para a retirada atrapalha o trabalhador

A Câmara Municipal aprovou, ontem (15), o requerimento que pede a emissão de carteiras de trabalho pela Agência Regional de Itajaí. A iniciativa parte do vereador Luiz Carlos Pissetti (DEM), que pretende dar agilidade ao processo de confecção e despacho do documento. O ofício com a solicitação é endereçado ao ministro do trabalho, Carlos Roberto Lupi.

Há mais de vinte anos encarregada pelo desenvolvimento e distribuição de carteiras de trabalho de 54 municípios, que compreendem uma região de Tijucas a Rio do Sul, a Gerencia Regional de Blumenau encontra-se sobrecarregada, o que gera atraso na demanda. “Itajaí é uma cidade tão metropolitana quanto Blumenau, podemos gerar nossas próprias carteiras e desafogar o processo”, propôs, com simplicidade, Pissetti.

A preocupação do democrata é confirmada por alguns relatos de cidadãos que, por não terem a documentação necessária, perderam o emprego pretendido. “Muitas vezes a pessoa passa por todas as etapas de seleção, tem qualificação e está preparada para ingressar no sonhado serviço, mas o trâmite burocrático a impede (…) isso é triste, porém, temos a solução”, explicou.

A carta enviada a Brasília (DF), quer a Agência Regional de Itajaí receba a devida estruturação e a autorização para emissão das carteiras. “O Governo Federal pode, tranquilamente, dar à nossa cidade a responsabilidade pelo desenvolvimento do documento para o trabalhador da nossa região (…) só assim vamos acabar nacionalmente com a informalidade”, concluiu o parlamentar.

O presidente do Legislativo toma como exemplo a massiva atuação do Balcão da Cidadania no encaminhamento da carteira profissional. No ano passado a Casa de Leis deu entrada em mais de quatro mil pedidos e, nos dois primeiros meses de 2011, o serviço já ultrapassa a marca de 1.500 solicitações. Números estes que assustam devido à falta de estrutura necessária em Blumenau.

* Mais informações podem ser obtidas com o vereador Luiz Carlos Pissetti pelo telefone: (47) 9994.4276

Texto: Marcos Marcellus Holtz – Reg. SC 03872 JP

Foto: Victor Schneider e Davi Spuldaro – Câmara de Vereadores de Itajaí 

Câmara e Univali assinam contrato para a realização de concurso público
15/03/2011

A tarde de hoje (15), marcou a parceria entre Câmara de Vereadores de Itajaí e Univali (Universidade do Vale do Itajaí), para a realização de concurso público ainda este ano. O presidente do Legislativo, vereador Luiz Carlos Pissetti (DEM), assinou o contrato de prestação de serviço junto do reitor da instituição de ensino, Mário César dos Santos. O processo seletivo ainda não possui data definida.

Pissetti revelou seu carinho pela Universidade que o formou e ressaltou a importância da entidade para o município. “Eu, sinceramente, não consigo ver Itajaí sem a Univali (…) o que atrai as pessoas para a nossa cidade não são somente as praias e nossa gente hospitaleira, mas também a nossa Universidade, temos um pólo de conhecimento aqui”, afirmou.

Para o democrata o progresso itajaiense passa pela união entre o poder público local e a Univali. “Itajaí é a única cidade do interior catarinense que possui um hospital universitário, e ele salva a vida de muitas crianças (…) eu ainda quero ver a saúde do nosso povo nas mãos competentes que aqui temos, gerenciando os postos de saúde, por exemplo”, sugeriu o parlamentar.  

Texto: Marcos Marcellus Holtz – Reg. SC 03872 JP

Fotos: Victor Schneider e Davi Spuldaro – Câmara de Vereadores de Itajaí

 

Pissetti quer transformar antigo “cadeião” em centro cultural
11/03/2011

Ideia engloba revitalização da comunidade do “Matadouro” e a preservação da história local

Nasce o que parecia impossível: turismo e formação cultural no Nossa Senhora das Graças

Transformação, esta é chave que pode abrir as celas do velho Presídio Regional de Itajaí para a inclusão social. Com a inauguração do Complexo Penitenciário da Canhanduba, prevista para este mês, o vereador Luiz Carlos Pissetti (DEM), se antecipou e, durante a sessão de ontem (10), pediu a doação da antiga Casa de Detenção ao município.

O democrata sugere que o prédio, antes usado para punir, agora seja aproveitado como pólo cultural itajaiense. A ideia pretende reformar o ambiente, mantendo suas grades e arquitetura como forma de preservar as características e a história de uma realidade que não pode ser negada. “Imagine nossas crianças apreciando música, pinturas e o teatro, onde antes se tramava o crime (…) é a vitória do bem sobre o mal”, vislumbrou o presidente da Câmara.

Em ofício dirigido ao governador do Estado, Raimundo Colombo (DEM), Pissetti justifica o pedido embasado nas décadas em que a comunidade do bairro Nossa Senhora das Graças conviveu com o vizinho “incomodo”, o popular “cadeião”. “É um ato de justiça social com aquele povo que por tantos anos permaneceu intranquilo, refém do medo das fugas e rebeliões”, disse.

Porém, a proposta não terá vida tão simples quanto parece. Ao fazer uso da tribuna, o parlamentar alertou para os rumores de que a espaço poderá servir como cadeia feminina. “Nós aqui de Itajaí temos que nos unir e falar mais alto, exigir o prédio e não aceitar que aquela estrutura volte a receber condenados”, exclamou.

Inspiração portenha na cidade portuária

Localizado no bairro “La Boca”, uma das regiões mais carentes de Buenos Aires (Argentina), o Caminito permite a ligação com o embrião almejado para Itajaí. Na capital portenha, uma rua curta, repleta de restaurantes típicos, artistas locais e casinhas coloridas, recebem turistas do mundo inteiro, às margens do velho porto da cidade, ao som do tradicional tango.

O pitoresco “Caminito” é atração turística indispensável em Buenos Aires

De acordo com Pissetti as reformas não seriam focadas apenas no edifício da Presídio, mas também no entorno, com melhorias nas casas e ruas, o que resultaria também na exploração do potencial econômico, hoje, inexistente na área. “Imagine só aquelas donas de casa aprendendo e vendendo seus artesanatos, as pessoas simples inseridas na sociedade, estabelecendo contato com as coisas boas do mundo”, finalizou o proponente.

Confira o pronunciamento de Pissetti

* Mais informações podem ser obtidas com o vereador Luiz Carlos Pissetti pelo telefone: (47) 9994.4276

Texto: Marcos Marcellus Holtz – Reg. SC 03872 JP

Fotos: Victor Schneider e Davi Spuldaro – Câmara de Vereadores de Itajaí

Panoramio.com

Pissetti pede apoio de Dilma às mães de múltiplos deficientes
02/03/2011

Projeto “Mães Cuidadoras” já está no Senado e quer amparar famílias de deficientes múltiplos e graves

Persistência de Pissetti levou a discussão do assunto ao Senado

Incansável, assim pode ser denominada a luta do vereador Luiz Carlos Pissetti (DEM), para instituir amparo legal às mães cuidadoras de deficientes múltiplos e graves do país. Ontem (1º), a ideia foi lançada pelo terceiro ano consecutivo na Câmara de Itajaí e, segundo o democrata, a retomada e a concretização da proposta são essenciais para o desenvolvimento social e humano da cidade.

Desta vez, o ofício reencaminhado pelo Presidente do Legislativo local terá mãos diferentes como destino, a torcida é para que a presidenta da República, Dilma Rousseff (PT), se sensibilize com a causa. “É necessário um exercício de reflexão, colocando-se no lugar dessas famílias, com suas dores, angústias e incertezas (…) a Dilma é mulher e é mãe, isso aumenta minha esperança”, garante o idealizador.

O documento enviado a Brasília (DF), quer encontrar eco e tornar nacional a solução elaborada no ante projeto batizado por Pissetti de “Mães Cuidadoras”, que já está sob análise das Comissões do Senado. “São mães que vivem no silêncio de seus lares, é urgente que alguém fale por elas e seus filhos (…) é meu dever falar por estas famílias, esse projeto jamais ficará em minha gaveta”, diz o parlamentar itajaiense.

O “Mães Cuidadoras”

O ante projeto atribui à Secretaria de Desenvolvimento Social, auxiliada pela Secretaria da Criança e do Adolescente, o cadastramento de todos os lares que possuem portadores destes tipos de deficiência (múltipla ou grave), já que estes são considerados juridicamente incapazes e acabam não sendo amparados por políticas públicas específicas.

Caso a proposição seja transformada em Lei, a Prefeitura deverá isentar as residências, que acolhem múltiplos deficientes, de todos os impostos e taxas municipais. Ao Desenvolvimento Social caberá a tarefa de suprir as famílias com, no mínimo, dois cartões cidadania: um para atender ao portador de necessidades especiais e outro aos cuidadores. “Temos de evitar situações constrangedoras que exponham estas famílias em programas de TV sensacionalistas, estes acabaram se tornando o único meio para se conseguir pacotes de fraldas, remédios ou cadeiras de rodas”, constata Pissetti, lembrando o trecho da Constituição que fala na garantia de vida digna a todas as pessoas.

O quadro de serviços do Programa também abrangeria a Secretaria de Saúde. O fornecimento de medicamentos, fraldas, e o atendimento médico e fisioterápico domiciliar, ao deficiente e familiar cuidador, ficaria garantido pelo setor. “As mães envelhecem e os filhos crescem adquirindo, em muitos casos, peso e estatura maior que dessas guerreiras que continuam a carregá-los nos braços para alimentar, dar banho e trocar fraldas”, explica e frisa o autor da medida: “a pessoa que cuida por muitos anos de um enfermo, tem a saúde física e emocional abalada”.

Um dos artigos da indicação respalda ao Executivo a garantia da prática de atendimento diferenciado em todos os órgãos municipais e conveniados. A preferência na aquisição de moradias populares, a construção de banheiros adaptados e rampas em ruas, também estão previstas. “Muitas destas pessoas sequer possuem banheiro, quanto mais com adaptação específica para minimizar a dificuldade das tarefas”, finaliza Pissetti.

* Mais informações podem ser obtidas com o vereador Luiz Carlos Pissetti pelo telefone: (47) 9994.4276

Texto: Marcos Marcellus Holtz – Reg. SC 03872 JP

Foto: Victor Schneider e Davi Spuldaro – Câmara de Vereadores de Itajaí